Evento em Pinda promove conscientização sobre TEA, TDAH e TOD

Evento em Pinda promove conscientização sobre TEA, TDAH e TOD

Pindamonhangaba, por meio da Secretaria da Mulher, Família e Direitos Humanos, participou no último domingo (21), de um evento que teve como objetivo conscientizar sobre Transtorno do Espectro Autista (TEA), Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e Transtorno Opositivo-Desafiador (TOD). Promovido pelo Grupo 'Mães de Azul', o encontro conteceu no Shopping Pátio Pinda, atraindo um público diversificado interessado em aprender mais sobre essas condições.

O evento contou com três palestras ministradas por especialistas regionais, além de outras atividades educativas e informativas. A Neuropsicopedagoga Fernanda Oliveira deu início às discussões com a palestra "TEA, TDAH e TOD – O que é preciso saber para o manejo das crises e o bom desenvolvimento da relação escola e família", seguida pela Psicopedagoga Clínica Vanessa Alves, que conduziu uma envolvente Contação de Histórias com o livro "O Despertar".

Outro destaque do evento foi a palestra "Musicoterapia e o Autismo", apresentada por Juliana Mara e Anderson Cata, especialistas em Neurociência, Educação e Música.

Além das palestras, o público teve a oportunidade de visitar estandes informativos, participar de atividades neuropsicopedagógicas e psicomotoras, e adquirir artigos do Grupo Mães de Azul. A presença da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Pindamonhangaba e do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CMPD) também proporcionou acesso a informações e serviços importantes para as famílias.

O Grupo Mães de Azul, organizador do evento, tem como objetivo unir famílias atípicas e advogar pelos direitos das pessoas com TEA, buscando a implementação de políticas públicas voltadas para tratamentos adequados. Além disso, o grupo promove a socialização por meio de projetos que incluem esporte, lazer e cultura.

Para mais informações sobre eventos futuros e iniciativas do Grupo Mães de Azul, os interessados podem acompanhar as redes sociais do grupo ou entrar em contato diretamente com a Secretaria da Mulher, Família e Direitos Humanos de Pindamonhangaba.

Ler 613 vezes
Entre para postar comentários
Go to top